Cinco maneiras de dar apoio aos trabalhadores humanitários após um desastre

Categories: Uncategorized

Logo após um desastre, as comunidades se unem para ajudar as pessoas que foram afetadas. Essa necessidade de ajuda é imediata, mas, em alguns casos, os esforços de recuperação se estendem por meses depois.

Durante a fase de recuperação, organizações sem fins lucrativos e agências governamentais convocam trabalhadores para prestar assistência às comunidades impactadas à medida que elas se fortalecem. Desde o restabelecimento da conexão de Internet até a reconstrução de casas e das estradas principais, os trabalhadores humanitários e os voluntários podem encontrar acomodações nos arredores de seus locais de trabalho com o programa Open Homes do Airbnb.

Conversamos com trabalhadores humanitários e administradores de organizações sem fins lucrativos sobre como preparar um quarto extra ou uma casa inteira para acomodar os trabalhadores humanitários enquanto eles prestam assistência. Confira aqui uma lista de cinco maneiras de dar apoio à estadia de um trabalhador humanitário, para que ele possa responder ao desastre de forma eficaz e se concentrar no trabalho crítico que precisa ser feito.

Responda às mensagens sobre sua acomodação

Trabalhadores prestando assistência, voluntários ou membros da organização sem fins lucrativos podem entrar em contato com você para fazer perguntas sobre sua acomodação, incluindo o número de camas e quartos e suas datas exatas. Há uma ampla gama de espaços que podem se adequar às necessidades deles — desde um quarto individual para uma pessoa até uma propriedade independente para oito pessoas que trabalham no mesmo projeto.

Compartilhar informações detalhadas sobre sua acomodação antes de prosseguir com a reserva pode garantir que seu espaço seja adequado para este grupo em particular. “O equipamento é um aspecto fundamental do que fazemos”, explica Felicia Carmichael, gerente de relações corporativas da All Hands and Hearts. “É muito útil saber de antemão se há espaço para estacionar caminhões grandes ou um quintal para armazenar materiais.”

Pergunte quais comodidades os trabalhadores humanitários vão precisar
Ter acesso a comodidades básicas, como roupas de cama limpas, toalhas e lavanderia, pode fazê-los se sentirem em casa. “Um trabalhador pode gerenciar centenas de voluntários por dia e precisar de algum espaço para lavar a roupa ou preparar uma refeição”, explica Kellie Bentz, que lidera a equipe de Resposta e Ajuda a Desastres do Airbnb.

Identifique os espaços comuns disponíveis para reuniões
Será útil se você puder identificar todos os espaços privados de sua acomodação onde um grupo possa fazer reuniões logísticas. Muitas vezes, uma sala de estar ou um espaço extra no quintal é exatamente o que eles procuram. “Trabalhadores humanitários muitas vezes estão procurando espaço para realizar reuniões operacionais, um local onde as pessoas podem fazer uma pausa e um lugar para relaxar no final do dia”, afirma Bentz.

“Nos primeiros dias de um esforço de recuperação após um desastre, tentamos entender o que todas as pessoas da equipe fazem”, reforça Michael Bowers, que lidera operações humanitárias para o Mercy Corps. “Discutimos quem vai liderar cada esforço — muitas vezes em um espaço comum.”

Considere compartilhar seu conhecimento sobre a região
Antes que os trabalhadores humanitários cheguem à sua acomodação e durante toda a estadia deles, você pode compartilhar informações sobre estradas locais, segurança, mercearias e outros recursos relevantes. Seu conhecimento exclusivo da região é incrivelmente valioso — e pode ajudar os trabalhadores a maximizar o tempo deles no local.

“Estamos prestando assistência imediata e, às vezes, não conhecemos bem as estradas”, afirma Carmichael . Os administradores de organizações sem fins lucrativos muitas vezes incentivam as pessoas que hospedam trabalhadores humanitários a compartilhar informações que só os moradores locais têm sobre a região, como estradas bloqueadas por árvores e detritos.

Se você não conseguir se encontrar pessoalmente com os trabalhadores humanitários que vão se hospedar em sua acomodação, você pode sempre compartilhar essas informações em uma mensagem no Airbnb.

Prepare sua acomodação pensando em longos dias de trabalho
Ao hospedar trabalhadores prestando assistência e voluntários, você já está dando um passo significativo para ajudar sua comunidade a se recuperar. Se você estiver hospedado nos arredores e for possível para você, ações como abastecer a geladeira com lanches saudáveis, fornecer água potável limpa ou simplesmente escrever um bilhete agradecendo a eles pelo trabalho de reconstrução da sua comunidade pode fazer toda a diferença.

“Trabalhadores humanitários trabalham basicamente 12 horas por dia, 7 dias por semana”, diz Bowers. “Por isso, comer alimentos saudáveis e se manter hidratado é extremamente importante.”

Descubra como você também pode dar apoio a pessoas que foram afetadas por desastres. Se você ainda tem dúvidas sobre como funciona o programa Open Homes, confira as histórias de pessoas que ofereceram acomodação para pessoas afetadas por desastres.

Up Next